Blog SAE Digital
Adolescentes frustrados com o Sistema Educacional de sua escola.

Sistema Educacional: 8 Sinais de que é hora de trocar o da sua escola

Todo gestor que utiliza um Sistema Educacional em sua escola sabe as inúmeras vantagens que essa modalidade de ensino pode oferecer. Material didático, assessoria pedagógica e um ambiente virtual de aprendizagem são apenas algumas entre as diversas soluções oferecidas por grande parte dos sistemas. Mas o que acontece quando, apesar da parceria, a escola não consegue atingir os resultados esperados e as reclamações de pais, alunos e professores não param de chegar? Em que momento o gestor deve considerar uma mudança no Sistema Educacional de sua escola?

Preparamos um checklist com algumas situações que poderiam ser solucionadas com a adoção de um Sistema Educacional mais apropriado. Será que a sua escola apresenta algum desses sinais? Confira:

1. Quando os próprios alunos comentam sobre a desatualização do conteúdo e informações ultrapassadas.

Os alunos estão mais conectados do que nunca, e recebem informações em tempo real de qualquer parte do mundo, seja por meio das notícias ou das redes sociais. Se o Sistema Educacional não se preocupa com a atualização constante do material didático –  especialmente em temáticas históricas, dados demográficos e questões de vestibulares – acaba levando para a sala de aula informações ultrapassadas. Quando isso acontece, alunos percebem facilmente os equívocos e o material perde a credibilidade, prejudicando o aprendizado.

Como saber se o material didático da sua escola é realmente bom?

2. Quando o professor sente dificuldade para engajar a turma lecionando os conteúdos de forma tradicional.

Alguns dos maiores problemas enfrentados hoje nas salas de aula são o desinteresse e falta de atenção dos estudantes. A oferta de aulas meramente expositivas, em formato tradicional, acentua ainda mais essa questão. Quando o professor pode contar com o suporte de recursos tecnológicos, que conversam com a realidade do aluno, ambos só têm a ganhar: a dinâmica da aula fica mais interessante e o aluno se relaciona de maneira mais próxima e pessoal com o conteúdo que está sendo estudado. Analise se o seu Sistema de Ensino realmente está oferecendo as melhores soluções digitais.

3. Quando o desempenho acadêmico dos alunos fica abaixo do esperado e a escola não consegue se posicionar melhor nos rankings de vestibulares.

O desempenho dos alunos em provas e vestibulares pode não corresponder à realidade exata da escola, mas é um excelente termômetro para medir se as ferramentas e metodologia adotadas são as mais adequadas. Se, por um longo período de tempo, o desempenho dos seus alunos manteve-se abaixo da média ou até apresentou queda, é hora de investigar os motivos. O seu material didático está atualizado? Ele inclui questões e propostas de redação dos vestibulares mais recentes? O seu Sistema Educacional disponibiliza um banco de provas e simulados? Pode ser que a raiz do problema não esteja necessariamente no desempenho dos alunos, mas em uma parceria com um Sistema Educacional que não atende às necessidades da escola.

Quer saber como o Sistema de Ensino pode contribuir para melhorar o desempenho de seus alunos no Enem e nos vestibulares? Confira este texto!

4. Quando a escola precisa pagar a mais pelo desenvolvimento e correção de simulados.

Dificilmente as escolas e cursos pré-vestibular conseguem absorver a demanda de criação e correção de simulados. No entanto, a contratação deste serviço pode gerar altos custos para a instituição de ensino e, consequentemente, para os alunos e seus familiares. Existem hoje no mercado Sistemas de Ensino que ofertam simulados sem custos adicionais para a escola, realizando inclusive a correção e o tratamento dos dados. Se o seu Sistema Educacional ainda não é um deles, é hora de procurar por um parceiro que atenda melhor às necessidades de sua instituição.

5. Quando o Sistema Educacional não oferece apoio pedagógico ao professor e não oferece material de apoio para auxiliar na preparação da aula.

Se os professores precisam gastar mais tempo buscando questões e conteúdo para complementar a aula, do que efetivamente gerando discussões relevantes e oferecendo apoio e feedback aos alunos, fique atento. O material disponibilizado para o professor deve conter muito mais do que apenas as respostas para as atividades da apostila. Ele precisa oferecer informações pedagógicas relevantes, sugestões para ampliar o debate, projetos interdisciplinares, banco de provas, atividades de revisão e de nivelamento… quanto mais ferramentas estiverem disponíveis, melhor. Com o suporte adequado, o professor não precisa perder tempo em tarefas administrativas e pode se concentrar naquilo que faz de melhor: ensinar.

6. Quando o Sistema Educacional não oferece assessoria pedagógica e não dá suporte à escola.

É comum que os sistemas estejam muito presentes na fase de implantação, assim que a parceria com uma escola é firmada. Depois desse período, a tendência é que o contato seja cada vez mais raro, ou até inexistente. Mas as demandas da escola não param por aí. A escola necessita um acompanhamento constante para desenvolver a proposta do material didático, tirar dúvidas, explorar as ferramentas educacionais oferecidas, contribuir na construção do material e qualificar sua equipe pedagógica. Por isso, é preciso que o Sistema Educacional ofereça uma assessoria pedagógica que seja efetiva. Será que esse é o caso do seu sistema parceiro?

Descubra neste outro post como o Sistema Educacional pode contribuir para a formação continuada dos professores.

7. Quando a escola sofre com altas taxas de inadimplência na venda do material didático.

Muitas escolas privadas sofrem com um cenário de inadimplência, tanto no pagamento das mensalidades, quanto no pagamento do material didático. Se esta é a realidade da sua escola, é preciso buscar alternativas: opte por um Sistema Educacional que ofereça a modalidade de venda direta, em que os responsáveis realizam a compra e o pagamento do material didático diretamente com o Sistema, e os valores são repassados integralmente para a escola.

8. Quando o material didático nunca é entregue dentro do prazo estipulado.

Quando acontecem demoras frequentes na entrega do material didático, isso pode ocasionar o atraso e necessidade de replanejamento do calendário escolar logo no início ou na volta às aulas. É claro que imprevistos acontecem na área logística, mas se os atrasos são recorrentes, prejudicando inclusive a parte pedagógica, talvez seja o caso de repensar a parceria com o Sistema Educacional.

A sua escola se encaixa em alguma dessas situações? O que está esperando para conversar com um especialista e descobrir como o SAE Digital pode ajudar a sua escola a solucionar estes problemas?

 

Quer saber mais sobre Sistemas de Ensino e como essa solução pode contribuir para melhorar os resultados da sua instituição de ensino? Leia o nosso super post e saiba tudo sobre o assunto!

Texto atualizado em 18/03/2019.

banner infografico

Fernanda Andreazzi

Publicitária com um pé no jornalismo e outro no design. Apaixonada por livros e educação.

Adicionar comentário

Deixe uma sugestão!