Blog SAE Digital
Crianças de mochila a caminho da escola. BNCC

BNCC: O que é a Base Nacional Comum Curricular e qual é o seu objetivo

Durante o ano de 2017, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi pauta dos mais importantes debates sobre educação no país. Em trâmite desde abril, o documento da Base foi homologado pelo Ministério da Educação (MEC), em sua terceira versão, no dia 20 de dezembro de 2017 apenas para as etapas da Educação Infantil e Ensino Fundamental.

A BNCC dessas etapas será implementada nas escolas a partir de 2019 (o prazo máximo é até o início do ano letivo de 2020), mas instituições e sistemas de ensino estão se preparando para a sua chegada desde já: a começar pela adequação dos currículos, capacitação da equipe docente e atualização dos materiais e recursos didáticos utilizados.

Já a BNCC do Ensino Médio foi entregue em abril deste ano pelo MEC ao Conselho Nacional de Educação (CNE) para debate em audiências públicas que seguem até agosto. No entanto, ainda não há data definida para ela entrar em vigor.

Juntas, a Base da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio integram um único documento: a BNCC da Educação Básica.

Se a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ainda não está em pauta na sua escola, chegou a hora de se informar. Preparamos este conteúdo especialmente para que você possa entender o que é a Base e quais são os seus objetivos dentro do contexto educacional do país. Vamos ler?

Afinal, o que é a BNCC?

A Base Nacional Comum Curricular é um documento que determina as competências (gerais e específicas), as habilidades e as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver durante cada etapa da educação básica. A BNCC também determina que essas competências, habilidades e conteúdos devem ser os mesmos, independentemente de onde as crianças, os adolescentes e os jovens moram ou estudam.

A Base não deve ser vista como um currículo, mas como um conjunto de orientações que irá nortear as equipes pedagógicas na elaboração dos currículos locais. Esse documento deve ser seguido tanto por escolas públicas quanto particulares. Em um primeiro momento, a Base Nacional Comum Curricular será implementada apenas para as etapas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. A Base para o Ensino Médio ainda será discutida e votada ao longo do ano de 2018.

Clicando neste link, você pode conhecer o documento completo da BNCC.

De que forma a BNCC está relacionada com…

A Constituição, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e o Plano Nacional de Educação (PNE)

A criação de uma base comum para a Educação Básica está prevista desde 1988, a partir da promulgação da Constituição Cidadã. Em 1996, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) reforçou a sua necessidade, mas somente em 2014 a criação da Base Nacional Comum Curricular foi definida como meta pelo Plano Nacional de Educação (PNE).

Os Currículos Estaduais, Municipais e o Projeto Político Pedagógico das escolas

Reforçamos anteriormente que a Base não deve ser entendida como sinônimo de currículo, mas ela está intimamente ligada à construção dos Currículos Estaduais e Municipais, bem como ao Projeto Político Pedagógico e ao currículo das escolas. As equipes pedagógicas devem trabalhar na reestruturação dos seus currículos, tomando como norte os preceitos estabelecidos na BNCC.

Qual é o objetivo da BNCC?

A criação de uma Base Nacional Comum Curricular tem o objetivo de garantir aos estudantes o direito de aprender um conjunto fundamental de conhecimentos e habilidades comuns – de norte a sul, nas escolas públicas e privadas, urbanas e rurais de todo o país.  Dessa forma, espera-se reduzir as desigualdades educacionais existentes no Brasil, nivelando e, o mais importante, elevando a qualidade do ensino.

A Base também tem como objetivo formar estudantes com habilidades e conhecimentos considerados essenciais para o século XXI, incentivando a modernização dos recursos e das práticas pedagógicas e promovendo a atualização do corpo docente das instituições de ensino.

Assista ao hangout Base Nacional Comum Curricular

Como funciona a orientação por competências?

Para assegurar os direitos de aprendizagem dos estudantes da Educação Básica, a Base Nacional Comum Curricular foi estruturada em competências. Mas o que são consideradas competências? Para a BNCC, competência é a mobilização de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores para resolver questões do cotidiano, do mundo do trabalho e para exercer a cidadania.

Ou seja, é por meio dessas competências que os estudantes desenvolvem as habilidades e aprendizagens essenciais estabelecidas pela Base. Ao todo foram estipuladas 10 competências gerais para a etapa da Educação Básica.

Clique aqui e confira o post que preparamos sobre as competências da BNCC!

O que é a parte diversificada da BNCC?

A BNCC é dividida entre a Base Comum e a parte diversificada. O objetivo da segunda parte é enriquecer e complementar a parte comum. A ideia é inserir novos  conteúdos aos currículos que estejam de acordo com as competências estabelecidas pela BNCC e também com a realidade local de cada escola.

É importante lembrar que a Base Comum deve ser contemplada, em sua totalidade, nos currículos escolares, enquanto a parte diversificada pode corresponder a até 40% dos conteúdos.

Quer saber mais sobre a parte diversificada da BNCC? Clique aqui e confira o post que produzimos sobre a sua diferença para a Base Comum.

Como implementar a BNCC em minha escola?

A partir do próximo ano letivo, a BNCC da Educação Infantil e Ensino Fundamental começará a ser implementada em todo país. Os sistemas de ensino e escolas já estão se atualizando e se preparando para receber a Base.  Mas como implementá-la?

O primeiro passo é reelaborar o currículo escolar e revisar o Projeto Político Pedagógico da instituição. Além disso, nesse processo é mais do que essencial promover a formação continuada do corpo docente e a comunicação clara com os pais e a comunidade escolar. 

Nesse contexto, a atualização dos materiais didáticos é imprescindível para se adequar às orientações da BNCC. A melhor maneira de atualizá-los pode ser por meio de parceria com um Sistema de Ensino.

Detalhamos em outro post do blog o passo a passo para implementar a BNCC nas escolas. Confira!

A BNCC da Educação Básica por segmentos

Como já citamos no início desse post, a Base Nacional Comum Curricular da Educação Básica é formada por três segmentos: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Preparamos para você uma lista dos principais destaques de cada segmento. Vamos ver?

Educação Infantil
  • Foi homologada em dezembro de 2017 e deve ser implementada em todas escolas do país até 2020.
  • A organização da Base ocorre por 6 direitos de aprendizagem em 5 campos de experiências, relacionados às 10 competências gerais da BNCC.
  • Seus eixos estruturais são o brincar e o interagir.
  • É focada no desenvolvimento da oralidade e da escrita.
Ensino Fundamental
  • Assim como a Base da Educação Infantil, o documento do Ensino Fundamental foi homologado em dezembro de 2017 e a Base deve ser implementada em todas escolas do país até 2020.
  • A alfabetização deve acontecer nos 2 primeiros anos do Ensino Fundamental.
  • No componente curricular de História, o ensino deve seguir a cronologia de fatos e acontecimentos.
  • O ensino da Língua Inglesa se torna obrigatório a partir do 6º ano.
Ensino Médio
  • Ainda não foi homologado pelo Ministério da Educação e está em fase de discussão no CNE por meio de audiências públicas.
  • Os componentes de Língua Portuguesa e Matemática devem estar presentes no currículo dos 3 anos de Ensino Médio.
  • O foco da Base está no protagonismo do jovem na sociedade, bem como em sua autonomia e no mundo do trabalho.

 

Agora ficou mais claro o que é a Base Nacional Comum Curricular e quais são os seus objetivos? Como a sua escola está se preparando para a chegada da BNCC? Conte para a gente nos comentários!

 

Continue acompanhando as novidades e saiba tudo sobre a Base Nacional Comum Curricular no Blog do SAE Digital. Se quiser saber mais sobre a BNCC, acesse os e-books, hangouts e minicursos que disponibilizamos para você. É só clicar aqui!

Texto atualizado em 18/06/2018 por Fernanda Penteado

 

 

Fernanda Andreazzi

Publicitária com um pé no jornalismo e outro no design. Apaixonada por livros e educação.

5 comentários

  • Espero que este “novo projeto” não seja apenas mais uma nova moda. A educação ao longo dos tempos vem recebendo incorporações em nome da aprendizagem. E em alguns dos casos facilitar a aprendizagem. São muitos os caminhos traçados pelas instituições voltadas à Educação Nacional. Deus salve a educação brasileira!

  • Em um país onde as desigualdades sociais são imensas, com escolas abandonadas, sem condição de oferecer o mínimo aos estudantes, como é que o Governo quer que seja oferecido o mesmo tratamento para todos ? Escolas públicas e particulares. Isso é utopia, mais uma lei que não vai sair do papel.

    • Olá, Professora! Acreditamos que o engajamento dos profissionais da educação será fundamental para reduzir as desigualdades educacionais em nosso país, a partir da proposta da BNCC. Agradecemos a sua contribuição no debate! Abraços! 😉

Deixe uma sugestão!