Blog SAE Digital
BNCC Ensino Fundamental Anos Iniciais

BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais: Confira os destaques da Base nesse segmento

Assim como a BNCC da Educação Infantil, a BNCC Ensino Fundamental − Anos Iniciais e Finais deve ser implementada nas escolas de todo o Brasil até o ano de 2020. Mas a partir de 2019, as mudanças já começam a aparecer nos materiais didáticos, nos Projetos Políticos Pedagógicos das instituições e na rotina escolar como um todo.

Banner BNCC em série - SAE Digital

Por isso é fundamental compreender como a Base se faz presente no dia a dia das escolas e em cada segmento da educação básica. Neste post, vamos te explicar a abordagem pedagógica e os principais destaques da BNCC Ensino Fundamental − Anos Iniciais (1º ao 5º ano). Vamos ler?

Qual a abordagem pedagógica da BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais?

Diferente da Educação Infantil, a proposta da BNCC Ensino Fundamental − Anos Iniciais é a progressão das múltiplas aprendizagens, articulando o trabalho com as experiências anteriores e valorizando as situações lúdicas de aprendizagem.

Segundo o documento da BNCC:

Tal articulação precisa prever tanto a progressiva sistematização dessas experiências quanto o desenvolvimento, pelos alunos, de novas formas de relação com o mundo, novas possibilidades de ler e formular hipóteses sobre os fenômenos, de testá-las, de refutá-las, de elaborar conclusões, em uma atitude ativa na construção de conhecimentos.

(BNCC)

Portanto, ao compreender as mudanças no processo de desenvolvimento da criança − como a maior autonomia nos movimentos e a afirmação de sua identidade − a BNCC Ensino Fundamental − Anos Iniciais propõe o estímulo ao pensamento lógico, criativo e crítico, bem como sua capacidade de perguntar, argumentar, interagir e ampliar sua compreensão do mundo. Ou seja:

Ao longo do Ensino Fundamental – Anos Iniciais, a progressão do conhecimento ocorre pela consolidação das aprendizagens anteriores e pela ampliação das práticas de linguagem e da experiência estética e intercultural das crianças, considerando tanto seus interesses e suas expectativas quanto o que ainda precisam aprender.

(BNCC)

Além disso, essa proposta pedagógica deve assegurar, ainda, um percurso contínuo de aprendizagens e uma maior integração entre as duas etapas do Ensino Fundamental.

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre a proposta da BNCC Ensino Fundamental − Anos Iniciais, vamos ver seus destaques?

O que a BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais traz de novidade?

A BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais contempla a primeira etapa do segmento, bem como estudantes e professores do 1º ao 5º ano, enquanto os Anos Finais contemplam alunos e professores do 6º ao 9º ano.

Por fazerem parte de uma mesma Base, a BNCC da Educação Básica, a BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Anos Finais possuem vários pontos em comum para garantir o percurso de aprendizagem contínuo, como a divisão por áreas do conhecimento, componentes curriculares e unidades temáticas.

A seguir destacamos alguns destes pontos para você. Vamos conferir?

●       Áreas do Conhecimento

A organização estrutural da BNCC no Ensino Fundamental como um todo se dá por áreas do conhecimento, da mesma forma que acontece no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Tal organização busca favorecer a comunicação entre os conhecimentos e aprendizagens das inúmeras disciplinas, agora chamadas de componentes curriculares.

As áreas do conhecimento previstas pela BNCC são: 1) Linguagens, 2) Matemática, 3) Ciências da Natureza e 4) Ciências Humanas, sendo que cada uma delas têm competências específicas de área – reflexo das dez competências gerais da BNCC – que devem ser promovidas ao longo de todo o Ensino Fundamental. 

De acordo com a BNCC, “as competências específicas possibilitam a articulação horizontal entre as áreas, perpassando todos os componentes curriculares, e também a articulação vertical, ou seja, a progressão entre o Ensino Fundamental – Anos Iniciais e o Ensino Fundamental – Anos Finais e a continuidade das experiências dos alunos, considerando suas especificidades.” 

Portanto, para além das competências, cada uma dessas áreas tem papel fundamental na formação integral dos alunos do Ensino Fundamental. Isso aparece nos textos de apresentação das áreas na BNCC. Além de mostrar tal papel, o documento dá destaque às particularidades do segmento, levando em consideração as especificidades e as demandas pedagógicas de cada etapa educacional.

●       Componentes curriculares

O que antes entendíamos como disciplinas ou matérias, chamamos agora de componentes curriculares. Mas como assim? As disciplinas não deixaram de existir, o que mudou foi: a BNCC não chama mais Língua Portuguesa, por exemplo, de disciplina ou matéria. A Base a compreende como um componente curricular da área de conhecimento de Linguagens.

Você já sabe em qual área cada componente curricular está presente na BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Anos Finais? Confira a lista que preparamos para você!

  1. Linguagens

Componentes curriculares: Língua Portuguesa, Arte, Educação Física, Língua Inglesa.

  1. Matemática

Componente curricular: Matemática.

  1. Ciências da Natureza

Componente curricular: Ciências.

  1. Ciências Humanas

Componentes curriculares: História e Geografia.

  1. Ensino Religioso

Componente curricular: Ensino Religioso.

Com o intuito de garantir o desenvolvimento das competências específicas de área, cada componente curricular possui – conforme indicado no texto da BNCC – um conjunto de habilidades que estão relacionadas aos objetos de conhecimento (conteúdos, conceitos e processos) e que se organizam em unidades temáticas.

●       Alfabetização

Outro aspecto que muda com a BNCC Ensino Fundamental − Anos iniciais é a alfabetização. A partir da implementação da Base, toda criança deverá estar plenamente alfabetizada até o fim do 2º ano. Antes, esse prazo era até o terceiro ano – de acordo com o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).

Portanto, nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, o foco da ação pedagógica deve ser a alfabetização. Isso é sistematizado pela BNCC nos tópicos abaixo, que mostram as competências e as habilidades envolvidas no processo de alfabetização, e que a criança deve desenvolver:

  • Compreender diferenças entre escrita e outras formas gráficas (outros sistemas de representação);
  • Dominar as convenções gráficas (letras maiúsculas e minúsculas, cursiva e script);
  • Conhecer o alfabeto;
  • Compreender a natureza alfabética do nosso sistema de escrita;
  • Dominar as relações entre grafemas e fonemas;
  • Saber decodificar palavras e textos escritos;
  • Saber ler, reconhecendo globalmente as palavras;
  • Ampliar a sacada do olhar para porções maiores de texto que meras palavras, desenvolvendo assim fluência e rapidez de leitura (fatiamento).

Então, se a alfabetização deve ser concluída ao final do 2º ano, o aluno já deve sair dessa etapa escrevendo tudo corretamente? Não! No final desse período ele deve desenvolver as competências e habilidades que te mostramos acima.

Ao longo dos próximos anos processo de alfabetização será complementado com foco na ortografia, que ampliará os conhecimentos e as habilidades linguísticas do estudante.

Banner Catálogo 2020 SAE Digital

●       Unidades Temáticas

Com a implementação da BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Anos Finais, a forma com que os conteúdos serão trabalhados em sala de aula ganhou novo foco. A divisão agora é por unidades temáticas, que consiste na reunião de um conjunto de conteúdos de uma mesma temática em uma unidade.

Na BNCC, essas unidades aparecem em praticamente todos os componentes curriculares ao longo de todo o Ensino Fundamental. Por exemplo, a unidade temática “Matéria e Energia” de Ciências aparece do 1º ao 9º ano, o que muda são os objetos de conhecimento e as habilidades exigidas para cada etapa. Segundo a BNCC:

Respeitando as muitas possibilidades de organização do conhecimento escolar, as unidades temáticas definem um arranjo dos objetos de conhecimento ao longo do Ensino Fundamental adequado às especificidades dos diferentes componentes curriculares. Cada unidade temática contempla uma gama maior ou menor de objetos de conhecimento, assim como cada objeto de conhecimento se relaciona a um número variável de habilidades […]. As habilidades expressam as aprendizagens essenciais que devem ser asseguradas aos alunos nos diferentes contextos escolares.

(BNCC)

Portanto, a partir dessas unidades, o conteúdo trabalhado em um ano pode ser retomado e ampliado nos anos seguintes, permitindo que o professor trabalhe novas habilidades em sala de aula.

Entre os componentes curriculares presentes na BNCC, somente o componente Língua Portuguesa – da área de Linguagens – não está estruturado em unidades temáticas. Ou seja, ela se organiza em práticas de linguagem (leitura/escuta, produção de textos, oralidade e análise linguística/semiótica), campos de atuação, objetos de conhecimento e habilidades.

Conclusão

Neste post, trouxemos para você os principais pontos de destaque da BNCC Ensino Fundamental − Anos Iniciais, bem como sua proposta pedagógica − que se diferencia em diversos pontos da BNCC  Ensino Fundamental − Anos Finais.

Como já vimos no post da BNCC da Educação Infantil, é imprescindível estar atento às transições entre as etapas da educação básica, para que o aluno tenha um percurso contínuo de aprendizagem que respeite as especificidades de sua faixa etária.

Dessa forma, quando não há rupturas nesta transição, uma vez que existe respeito às necessidades de cada estudante e à sua idade. No “passar de bastão” da Educação Infantil ao Ensino Fundamental − Anos Iniciais é fundamental dar atenção a ampliação das aprendizagens, ao aprofundamento das experiências e da alfabetização − que deve acontecer no 1º e 2º anos desta etapa.

Já na transição dos Anos Iniciais para os Anos Finais é importante preparar o aluno para as mudanças que estão por vir ou que já estão acontecendo durante o 5º e 6º ano, como a mudança do professor generalista para o professor especialista. Além disso, é preciso adaptar os currículos para evitar a ruptura nesse processo, garantido ao aluno − como afirma a própria BNCC − maiores condições de sucesso.

Saiba mais sobre a proposta pedagógica da BNCC Ensino Fundamental − Anos Finais, clicando aqui!

E aí, sua escola já está preparada para implementar a BNCC? Conte para gente. É só deixar um comentário! 

Quer saber mais sobre a BNCC e sua implementação nas escolas? Leia o nosso super post  e saiba tudo sobre o assunto! 

Fernanda Penteado

Jornalista. Apaixonada pelo mundo, cultura, tecnologia e educação.

53 comentários

  • Fernanda parabéns pelo artigo. Claro, coeso, pratico e bem fundamentado. Eu gosto quando falamos de educados de maneira simples mais sem perder as riquezas existentes nas informações. Acredito que esse seja o caminho. Minha escola já trabalhava nesse sistema, confesso que tem facilidade muito a minha vida. Não estamos sentindo dando as diferenças. Estamos apenas aprofundando mais nas últimas 4 competências. Tentado torná-las mais explícitas no seu fazer pedagógico. Um abraço 🤗

    • Obrigada pelo comentário, Larissa! Fico feliz em saber que estamos contribuindo com a sua escola! 🙂

  • Amei as postagens, tudo maravilhoso, bem explicado, para tirar as dúvidas que toda novidade trás em nossas vidas.
    A BNCC é maravilhosa, só que temos que nos apropriarmos de todo esse contexto, o que muda, o que não muda, parte comum, diversificada, currículo, habilidades, competências, são tantos os termos, que realmente faz-se necessário buscarmos ler e pesquisar cada vez mais.
    E essas postagens são ótimas para nos ajudar a começar a entender alguns termos.

  • Olá Fernanda!
    Obrigada pelo material produzido!
    Sou professora do curso de Pedagogia e Consultora Educacional da FTD Educação. Trabalho com o componente Língua Portuguesa tanto para a construção inicial da leitura e escrita (processo de alfabetização), quanto para os anos seguintes até o 5º ano, o que exige uma consolidação das habilidades leitoras e escritoras, garantindo proficiência para a passagem para os anos finais.
    Estou usando algumas compilações que fez e tem sido muito esclarecedor para os nossos estudantes e professores. Obrigada mais uma vez!

    • Olá, Prof.ª Maria! Ficamos uimto felizes em contribuir com seus estudos sobre a BNCC. Continue acompanhando o Blog SAE Digital! 🙂

    • Olá, Andréa! Ficamos muito felizes em contribuir com seus estudos sobre a BNCC. Continue acompanhando o Blog SAE Digital! 🙂

  • Boa noite. Entendi que ao final do 2º ano os alunos devem estar letrados e não alfabetizados, pois alfabetização vai muito além de decodificar códigos. Quem lê precisa entender o que leu, ou seja, interpretar. A dúvida é: o aluno que ao final do 2º ano não estiver letrado reprova?

    • Olá, Márcia. Obrigada pelo comentário!
      A Base Nacional Comum Curricular determina que a ação pedagógica nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental deve ser focada na alfabetização para que a criança esteja plenamente alfabetizada até o fim do 2º ano. A base também determina que sejam oferecidas amplas oportunidades para que os alunos se apropriem do sistema de escrita alfabética de modo articulado ao desenvolvimento de outras habilidades de leitura e de escrita e que eles sejam envolvidos em práticas diversificadas de letramento. Essas práticas de letramento devem ser progressivamente intensificadas e complexificadas ao longo dos anos e, como o processo de letramento é contínuo, não há um ano específico para terminar. As aprendizagens deverão ser consolidadas e ampliadas por meio das práticas de linguagem e da experiência das crianças, considerando tanto seus interesses e suas expectativas quanto o que ainda precisam aprender. A preparação da criança para trabalhar essas capacidades/habilidades devem iniciar na etapa da Educação Infantil através das interações e brincadeiras e habilidades específicas deverão ser trabalhadas durante os dois primeiros anos do Ensino Fundamental. De maneira resumida, essas capacidades/habilidades estão apresentadas na página 93 da base:
      • Compreender diferenças entre escrita e outras formas gráficas (outros sistemas de representação);
      • Dominar as convenções gráficas (letras maiúsculas e minúsculas, cursiva e script);
      • Conhecer o alfabeto;
      • Compreender a natureza alfabética do nosso sistema de escrita;
      • Dominar as relações entre grafemas e fonemas;
      • Saber decodificar palavras e textos escritos;
      • Saber ler, reconhecendo globalmente as palavras;
      • Ampliar a sacada do olhar para porções maiores de texto que meras palavras, desenvolvendo assim fluência e rapidez de leitura (fatiamento).
      Ao longo dos próximos anos do Ensino Fundamental, o processo de alfabetização será complementado com foco na ortografia, que ampliará os conhecimentos e as habilidades linguísticas do estudante e o processo de letramento continua ao longo de toda a vida do estudante.
      Para responder o seu questionamento sobre se o aluno pode ficar retido ao final do 2º ano do Ensino Fundamental se ele não tiver desenvolvido as capacidades de (de)codificação e outras capacidades/habilidades envolvidas na alfabetização, sugerimos que busque o amparo legal de sua cidade (o núcleo de ensino ou a secretaria de educação), pois ajustes diversos podem alterar a forma de conduzir situações dessa natureza dependendo de cada região do Brasil.

  • 10/04/2019

    Estou lendo de vez em quando, mas este ano fiquei com matemática e ciências no 1 ano e sempre ficava com Português, estou achando mais difícil. Por exemplo, nas habilidades da BNCC em matemática tem; Números;EF01MA01; EF01MA05. O que quer dizer estas letras e estes números?

  • Estamos a todo vapor estudando para acompanhar as mudanças para implementação em nossa escola.

    • Obrigada pelo comentário, Janilda!Continue acompanhando o Blog para ficar bem informada sobre a implementação da BNCC! 🙂

    • Obrigada pelo comentário, Elisangela! Fico feliz que você conseguiu esclarecer as suas dúvidas! 😉

    • Olá, Alice! Obrigada pelo comentário! Fico feliz que você está gostando de nossos conteúdos! 😉

  • MUITO BEM EXPLICADO, EU ESTAVA COM MEDOS E DÚVIDAS, MAS ESTOU MAS TRANQUILA, POIS PASSEI A ENTENDER MELHOR ESSE PROCESSO DE MUDANÇAS.

    • Olá, Raquel. Tudo bem? Obrigada pelo comentário! 🙂 Fico feliz que esse post te ajudou! Continue acompanhando o Blog!

  • Boa tarde! Estou entrando na área da educação recentemente, gostaria de saber se pode ser trocado a aula de religião por filosofia nos anos iniciais. Desculpe minha ignorância. E parabéns pelo Blog!

    • Olá, Julia. Tudo bem? Obrigada por seu comentário! A área de Ensino Religioso não é obrigatória em todas as escolas, sendo assim, ela é é facultativa no ensino privado, mas obrigatória no ensino público. Espero ter resolvido a sua dúvida! 😉

  • Bom dia, Fernanda!

    Sou coordenador pedagógico e estamos em estudo para a implementação da BNCC na escola em que trabalho. Este texto foi de grande utilidade para nossa compreensão. Obrigado!

    • Olá, Anizio. Tudo bem? Obrigada pelo comentário! Fiquei muito feliz com seu relato e em saber que conseguimos ajudar sua escola nessa fase de implementação. Continue acompanhando o Blog para conferir mais textos como esse! 🙂

  • Parabéns, vc conseguiu fazer um resumo claro e explicativo! Assim fica mais fácil entender as mudanças com a bncc.

  • Parabéns , pelo texto! Informativo, objetivo e de fácil compreensão. A BNCC deixa bem claro os objetivos a serem alcançados pelo aluno. Na verdade é o aluno que sonhamos mediar e formar.
    Feliz e abençoado o professor que consegue desenvolver sua prática pedagógica e obter resultados positivos com o aluno que ele tem, dentro de uma diversidade cultural e social tão comum nas escolas brasileiras.Bom seria se o professor tivesse a formação necessária para mais uma vez não ficar como espectador passivo diante de uma proposta que só terá resultados positivos com a atuação de excelência desses profissionais.
    Adorei seu blog, Fernanda.

    • Olá, Lucia. Tudo bem? Fico feliz em saber que temos profissionais em busca de atualização, como você. Não deixe de acompanhar o conteúdo do blog! 🙂

  • Olá!
    Minha escola está implementando esse ano, e estamos buscando meios para desenvolver novos caminhos para um bom funcionamento de toda comunidade escolar.

    • Olá, Sirlene. Tudo bem? Produzimos diversos conteúdos para auxiliar as escolas neste período de transição. Você pode encontrá-los clicando na aba “BNCC” no menu superior. Agradecemos o seu comentário! 🙂

  • Olá, Fernanda. Riquíssimo material de orientação para o início do processo de implementação da BNCC. Com certeza, estará contribuindo muito, para que menos erros sejam cometidos. Obrigada e Parabéns!!

    • Olá, Marlene! Tudo bem? Fico muito feliz que o material está contribuindo com vocês nesse processo! Estamos preparando mais materiais sobre a BNCC 😉 Continue acompanhando o Blog!

    • Olá, Alexandre. Que bom que você gostou do nosso post e que pudemos contribuir com o seu trabalho! Abraços!

    • Olá, Izabel! Tudo bem? Produzimos diversos conteúdos para auxiliar as escolas neste período de transição. Você pode encontrá-los clicando na aba “BNCC” no menu superior. Continue acompanhando o Blog para mais materiais como esse!🙂

Baixe gratuitamente todos os materiais da BNCC!